Coisas de Mato Grosso

Cuiabá, 22 de Outubro de 2.017

Preencha os dados e assine nossa Newsletter:

Newsletter

Conheça Mato Grosso!

Saiba mais sobre Mato Grosso e suas cidades.

Clique

Prev Next

Mato Grosso / Nosso Estado

Peixes da Região

<b>Peixes da Região</b>
No Mato Grosso há uma grande variação de peixes. Sendo eles da ordem (Ostariophysi) que se caracterizam por apresentarem a bexiga natatória dividida em duas partes, com uma cadeia de pequenos ossos que se ligam ao aparelho auditivo.

Os peixes mais conhecidos e utilizados pela culinária Mato Grossense são: De couro é o Chacara e o Pintado. E os de escama são Pacu, Piraputanga, Piranha, Dourado entre outros.


Característica dos Peixes

CACHARA – Peixe de couro, corpo alongado, roliço,cabeça grande e achatada. Sua coloração é cinza escuro no dorso, clareando em direção ao ventre. Apresenta algumas manchas arredondadas e alongadas no fim de suas faixas. Espécie de grande porte, totalmente sem escamas, podendo alcançar mais de 1 metro de comprimento total.

DOURADO – Espécie piscívora, predadores vorazes. Apresenta uma coloração em dourada com reflexos avermelhados, em cada escama apresenta um filete negro no meio, formando riscas longitudinais da cabeça a cauda. Peixe de porte grande podendo alcançar 1 metro de comprimento e pesar 25 kg.

JAÚ – Peixe de grande porte, podendo alcançar 1,5 metros de comprimento e pesar por volta de 100 kg. Seu corpo é grosso e curto, sua cabeça grande e achatada, sua coloração varia do parto esverdeado claro a escuro no seu dorso, seu ventre é branco, apresentam pintas claras espalhadas pelo seu dorso.

JURUPENSÉM – Peixe de couro, corpo roliço, cabeça muito grande e achatada.boca arredondada. Dorso marrom escuro, passando a amarelado e esbranquiçado abaixo da linha lateral. As nadadeiras são avermelhadas ou róseas. Espécie de porte médio, alcança 70 cm de comprimento total.

JURUPOCA – Peixe de couro, médio porte, alcançando 60 cm de comprimento e com peso aproximado de 3 kg. A mandíbula é um pouco maior que o maxilar superior. A coloração pode variar de castanho esverdeado para o amarelo, o ventre é branco. Apresenta manchas preás ovaladas no corpo.

MATRINXÃ – Peixes de escamas, corpo alongado, alto e comprido, sua coloração é prateada e apresenta um mancha arredondada escura na região umeral, tem dentes multicuspidados. Pode alcançar 80 cm de comprimento.

PACU – Peixe de escamas, corpo romboidal e comprido. A coloração é uniforme, castanho ou cinza escuro. Dentes molariformes, alcança cerca de 50 cm de comprimento total. É considerado um dos peixes mais esportivos do Pantanal.

PACU CARANHA – Peixe rombóide e comprido lateralmente com coloração variando do castanho ao cinza escuro sendo o ventre sempre mais claro. Boca forte com dentes molariformes. Pode atingir 70 cm de comprimento e pesar até 20 kg.

PIRAÍBA – Peixe de grande porte. Corpo acinzentado escuro acima da linha lateral e mais claro abaixo. Cabeça e boca muito grandes, com maxilar proeminente e bigodes sensoriais. Pode ultrapassar a 2 metros de comprimento e pesar mais de 200 kg.

PIRARUCU – O Pirarucu é um peixe que é encontrado na Bacia Amazônica. Este peixe é um dos maiores de água doce do mundo, sendo conhecido como o “Bacalhau do Amazonas”. Sua cabeça é achatada e ossificada, seu corpo é escamoso, o seu comprimento pode atingir a 3 metros e seu peso pode chegar a 250 kg.

PIAVUÇU – Peixe de escamas, curto e grosso, boca grande e terminal. A coloração é cinza escuro, por causa da borda lateral escura das escamas, espécie onívora com tendência a herbívora, nos peixes adultos são apresentadas 3 manchas escuras alongadas verticalmente. Alcançam 50 cm de comprimento.

PINTADO – Peixe de couro, corpo alongado e roliço, cabeça grande e achatada. Sua coloração é cinza no dorso, clareando em direção ao ventre, esbranquiçada abaixo da linha lateral. Espécie de grande porte, pode alcançar mais de 1 metro de comprimento.

PIRAPUTANGA – Peixe de escamas, corpo alongado e pouco comprido. Sua cor é amarelada, nadadeira caudal é vermelha, com faixa preta que começa no pedúnculo caudal e chega até os raios centrais da nadadeira. Alcançam 50 cm de comprimento e pesam por volta de 2,5 kg.

PIRARARA – Peixe de couro, de grande porte. É caracterizado pela cabeça enorme, fortemente ossificada. O dorso é castanho esverdeado, os flancos amarelados e o ventre esbranquiçado. Suas nadadeiras dorsais e cauda são alaranjadas. Pode chegar a mais de 1,50 metros de comprimento e pesar mais de 50 kg.

TAMBAQUI – Peixe de escamas. Corpo romboidal, nadadeira adiposa curta com raios nas extremidades, dentes molariformes e rastros branquiais longos e numerosos. A coloração é parda na metade superior e preta na parte inferior. O Tambaqui alcança cerca de 90 cm de comprimento total.

TUCUNARÉ – Peixe de escamas, de médio porte, corpo alongado de cor amarelo-esverdeada, com comprimento entre 30 cm e 1 metro. Podem ter manchas e pintas mas a sua característica é a mancha redonda na cauda (ocelo). O Tucunaré é o único peixe da Amazônia que persegue sua presa.

Fonte: Informativo retirado do Calendário do ano 2009 do Dep. Sergio Ricardo, Cuiabá, 2009.


MEDIDAS DE PEIXES

Bacia do Alto Paraguai
Armado - Pterodoras granulosus 35
Barbado - Pinirampus pirinampu 60
Cachara, Surubim - Pseudoplatystoma fasciatum 80
Chimburé - Schizodon boreli 25
Corvina - Plagioscion spp 30
Curimba, curimbatá - Prochilodus lineatus 38
Dourado - Salminus brasiliensis (=S. maxillosus) 65
Jaú - Zungaro zungaro (=Paulicea luetkeni) 95
Jurupensen - Sorubim lima (inclui Surubim cf. lima) 35
Jurupoca - Hemisorubim platyrhynchos 40
Pacu - Piaractus mesopotamic